Augusto Farfus destaca fim de semana positivo em estreia no FIA WTCR, em Marrakesh.

Único brasileiro no grid teve performances crescentes, brigou no top-10 e ressaltou o aprendizado e adaptação em seu primeiro final de semana na categoria

Augusto Farfus concluiu sua primeira etapa no FIA WTCR com sentimento de objetivo cumprido. Com dois dias bem intensos de atividades no circuito de Marrakesh, que era uma novidade para o piloto, o único brasileiro no grid do Campeonato Mundial de Carros de Turismo teve um desempenho crescente a cada sessão, em um fim de semana de muita evolução.

Após duas sessões de treinos livres, sendo uma delas sob chuva, o curitibano garantiu o 17º lugar no grid de largada para a primeira corrida, realizada ainda no sábado. Nesta prova, ele completou as 18 voltas com o 13º lugar, entre 26 pilotos, após boas disputas por posições no pelotão intermediário.

Já no domingo, aconteceu mais uma classificação, porém, em formato diferente do dia anterior – que teve 30 minutos de pista livre para os pilotos marcarem seus tempos. Com a sessão dividida em três fases, os pilotos inicialmente tiveram 20 minutos de pista aberta. Farfus ficou com a 14ª posição, da onde largou na 2ª e 3ª corridas da etapa. Nesta, o piloto do carro #8 da equipe BRC Hyundai N Lukoil Racing Team terminou em 11º, beirando o top-10. Na terceira e última prova, Farfus veio ainda mais forte, e já estava na 8ª posição, quando um problema no câmbio o obrigou a abandonar a disputa mais cedo.

Com os pontos somados em duas das três corridas no Marrocos, Augusto ocupa a 14ª posição no campeonato. A segunda etapa do WTCR, de um total de 10, acontece entre os dias 27 e 28 de abril, em Hungaroring, na Hungria.

Antes disso, o brasileiro disputa no próximo fim de semana uma prova do VLN – o campeonato local de endurance que acontece no circuito de Nordschleife, como preparação para as 24 Horas de Nürburgring, e, a partir do dia 1º de maio, ele compete também nas 6 Horas de Spa-Francorchamps, pelo calendário do FIA WEC (Campeonato Mundial de Endurance).

Augusto Farfus:

“Foi um fim de semana positivo, onde o mais importante foi conhecer a categoria e me habituar no campeonato. Fiz três provas em progressão, em uma pista bem técnica, que era uma novidade para mim, sendo 13º na primeira, 11º na segunda, e, na terceira, já estava em 8º quando um problema no câmbio nos tirou da disputa. Para mim, o principal dessa primeira etapa era o aprendizado, o entendimento de toda a dinâmica, o que a gente conseguiu. Agora é focar no trabalho, aperfeiçoar os erros, e vamos nos preparar bastante para a corrida em Budapeste. Foi muito bom voltar aos carros de turismo, rever um campeonato que deixei há muito tempo e que está completamente renovado, e me diverti muito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *